Coleta Seletiva Solidária chega ao Centro de Nova Iguaçu
20/12/2017 - Autor: ASSESSORIA DE IMPRENSA / Foto: Divulgação
Cinco dos cerca de 40 catadores de Nova Iguaçu já cadastrados no projeto Coleta Seletiva Solidária, da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMADETUR), já abandonaram as carroças e os burros-sem-rabo que utilizavam para recolher material reciclável pela cidade e passaram a trabalhar com bicicletas especiais. Além disso, todos receberam uniformes e equipamentos de segurança pessoal. O objetivo da SEMADETUR é estimular a reciclagem e oferecer melhores condições de trabalho aos catadores.

“Acreditamos que vamos passar a trabalhar com mais dignidade porque as pessoas costumavam nos tratar com certo preconceito, por puxarmos carroças e por não termos nenhuma identificação, apesar de sermos trabalhadores como qualquer outro”, conta Valdinéia Inácio Pereira Pedrosa, de 40 anos, moradora do bairro Santa Rita.

Valdinéia é catadora há quatro anos e o marido, José Carlos Freire Junior, de 34, há 18. O casal tem sete filhos e sustenta a família com o dinheiro que consegue catando recicláveis descartados por lojistas. “Trabalhávamos de segunda a sábado, das 08h às 23h, sem roteiro e, muita das vezes, sem a colaboração dos lojistas. Agora, como está organizado e os lojistas estão cientes, vamos trabalhar com horários e sem perder tempo, pois o material já estará separado para gente. Assim, teremos mais tempo para a família”, comenta Valdinéia.

De acordo com Fernando Cid, secretário da SEMADETUR, a ideia surgiu na Semana Nacional do Meio Ambiente, em junho. “Começamos com o cadastramento dos catadores, palestras e treinamentos. É um processo que só tende a crescer. Estamos trabalhando baseados em três vertentes: social, com a valorização do trabalho, dando dignidade; econômica, com a geração de emprego e renda; e ambiental, evitando o despejo irregular de resíduos nas vias”, diz Fernando Cid.

O serviço já foi implementado no bairro Ponto Chic, na semana passada, com três catadores. E seguirá para outros bairros em 2018, como Cabuçu e Morro Agudo. No Centro, o número de catadores vai aumentar por conta da demanda. O material recolhido é levado para diversos compradores, como ferros-velhos. No ano que vem, o objetivo é encaminhar diretamente para uma cooperativa. “Hoje, eles conseguem 25 centavos por quilo de papelão, por exemplo. Negociando diretamente com a cooperativa, eles vão poder tirar 40 centavos por quilo de papelão”, explica Hélio Vanderlei, subsecretário de Meio Ambiente.

A SEMADETUR tem o apoio dos lojistas, da Empresa de Limpeza Urbana (EMLURB) e da Subsecretaria de Controle Urbano.
 
 




   
  NOVA IGUAÇU

História

Como Chegar

Hino


Prefeito

Secretaria

Telefones Úteis
  ÓRGÃOS MUNICIPAIS

PGM - Procuradoria Geral do Município
CODENI - Compania de Desenvolvimento de Nova Iguaçu
FENIG - Fundação Educacional e Cultura de Nova Iguaçu
EMLURB - Empresa de Limpeza Urbana
PREVINI - Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Nova Iguaçu
  SECRETARIAS

Secretaria de Planejamento, Administração e Gestão
Secretaria de Cultura
Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo
Secretaria de Economia e Finanças
Secretaria de Esporte e Lazer
Secretaria de Infraestrutura
Secretaria de Saúde
Secretaria de Trabalho e Renda
Secretaria de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana
Procuradoria Geral do Município
Companhia de Desenvolvimento de Nova Iguaçu
Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu
Empresa Municipal de Limpeza Urbana
Previdência dos Servidores Municipais de Nova Iguaçu
Secretaria de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação
Secretaria de Assistência Social
Secretaria de Controle Geral
Secretaria de Educação